Tempo…

Benjamin Button

No último domingo tive a oportunidade de assistir O Curioso Caso de Benjamin Button e logo de cara percebi que se tratava de mais umas daquelas super produções de Hollywood que nos prendem na frente da tv numa tentativa louca de adivinhar o final.

A mensagem do longa faz uma crítica muito bem construída em relação à escravidão da imagem, como se o personagem desejasse sair das telas e nos acordar, gritar aos quatro ventos que o tempo passa tão rápido que não podemos perder tempo com problemas passageiros, com o transitório, as falsas questões da vida.

Sim, o filme é grandioso sob todos os ângulos e tem grande chance de conquistar todas as categorias em que concorre ao Oscar. Não é uma produção de entretenimento com enredo leve, agradável, voltada apenas em arrecadar milhões com bilheteria. Em certos momentos a presença do antagonismo entre a vida e a morte é exposta em quase todos os momentos, de forma decisiva, deixando bem claro nossas limitações naturais e humanas, as quais, segundo o personagem, devemos aceitar e entender como processo da vida – e da morte.

São poucos os momentos que permitem ao expectador respirar, relaxar e esquecer o destino final de cada um de nós: são os depoimentos do homem que foi atingido por raios por várias vezes e o momento em que Benjamin volta à juventude e relembra todo a beleza de Brad Pitt nos anos 90, quando o ator era considerado o homem mais atraente do planeta. Enfim, vale a pena ir ao cinema para conferir com seus próprios olhos.

Post ao som de: Damien Rice – The Blower’s Daughter

~ por Everaldo Santos em 17 fevereiro 2009.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: